Como cuidar da saúde em viagens durante a pandemia

SAÚDE

Aline Chalet, do R7 - 26/09/2020 - 02h00



Todas as medidas de segurança devem ser seguidas em aeroportos, aviões, rodoviárias e ônibus

FEPESIL/THENEWS2/ESTADÃO CONTEÚDO


O mais importante para planejar viagens nesse período e fazer uma pesquisa prévia sobre o destino, segundo a infectologista Flávia Bravo, diretora-médica do CBEMEVi (Centro Brasileiro de Medicina do Viajante). “Nessa época de covid-19, tudo é muito dinâmico. Uma cidade pode estar com os casos controlados nessa semana e na outra não estar mais. Então, é importante estar atento e fazer essa pesquisa o mais próximo da viagem possível.”

Ela recomenda, que caso a pessoa esteja planejando uma viagem, o mais seguro é ir para lugares com menos aglomeração e que envolva mais passeios ao ar livre, como chácaras e sítios. “Seria interessante pensar em menos pessoas por cômodo, um local com ventilação e ar condicionado.”


A médica lembra que não é interessante ir para locais em que está começando o inverno e que, em caso de viagens internacionais, é importante verificar quais são os protocolos de cada país para viajantes brasileiros. “Tem países que já liberaram e tem países que não, afinal, ainda estamos com um número de casos alto aqui no Brasil.”

Flávia afirma que em qualquer lugar que a pessoa estiver é importante seguir as recomendações de segurança. “Uso de máscara, lavagem de mãos e distanciamento têm que ser em qualquer lugar.”


Para o transporte, o mais recomendável é utilizar um carro pessoal ou alugado, caso não seja possível, ela recomenda que se escolha a opção em que a pessoa vá permanecer menos tempo no transporte. “Ônibus ou avião, as condições  são as mesmas. É um espaço fechado e pequeno.”


Segundo a infectologista, é importante fazer uma pesquisa sobre a companhia aérea ou empresa de ônibus para verificar quais são as medidas adotadas pela empresa e se elas estão sendo cumpridas.

“Se a pessoa puder escolher o avião, vai ser mais rápido, e menos tempo [no ambiente fechado] é melhor. Mas se a pessoa vai de avião para o Norte do país ou então de ônibus para uma cidade do interior, o tempo no ônibus provavelmente vai ser menor, então é melhor optar pela cidade do interior.”

A médica ressalta que em caso de alugar carro, é importante que, em paradas, restaurantes no caminho, postos de gasolina e pedágio é necessário utilizar máscaras e seguir as recomendações de segurança.

“No pedágio, sempre que mexer em dinheiro, é necessário lavar as mãos ou usar álcool em gel.”

Quanto ao tipo de hospedagem, não existem grandes diferenças entre ficar em hotel ou alugar uma casa, de acordo com a médica. “Os quartos de hotel são higienizados. É importante fazer uma pesquisa e dar preferência para hotel que esteja seguindo protocolos de segurança. No caso de um apartamento ou casa alugada, a higienização fica por conta da família.”

Uma vantagem de apartamentos e casas alugadas é que é possível evitar comer em restaurantes e ambientes compartilhados. “De qualquer maneira, você precisará tomar os cuidados nas áreas comuns, como elevador e portaria.”

Flávia enfatiza que, caso a pessoa apresente qualquer sintoma na véspera da viagem, ela não deve ir. “Além de ser um problema para você, se você ficar mal em uma viagem, é uma falta de responsabilidade para com a sociedade.”


*Estagiária do R7 sob supervisão de Deborah Giannini

66 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2020 por J.Tiburcio. Orgulhosamente criado com blogdozenews.com.br